quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

O problema da àgua em excesso ou a intoxicação hídrica

Outro problema que a água em excesso pode trazer ao organismo é um quadro parecido com a intoxicação alcoólica.

O excesso de água pode levar a alterações da consciência nas quais a pessoa age como se estivesse embriagada. Esse quadro é chamado em medicina de intoxicação hídrica. Além de raro (é muito difícil alguém consumir voluntariamente uma quantidade tão grande de água), ele costuma acometer especialmente alguns pacientes com certos tipos de doenças psiquiátricas.

Mas que tipo de doenças psiquiátricas, podem ajudar?

1 comentário:

Wolly disse...

Decerto o tipo de doenças do foro psicossomático que o autor desse texto que está na Net sofria enquanto escrevia (há muitos tipos de lesões e dores).


[quote]No processo de excesso de ingestão de água há uma reação anormal das células do cérebro. Como o líquido é mais do que o corpo está acostumado e necessita, os rins demoram mais tempo para filtrar.

Até completar a absorção, as células se incham e podem levar a transtornos nervosos, coma e morte. Nos casos de anorexia que atingem entre 0,5% e 1% das mulheres de 14 a 25 anos, segundo a Organização Mundial da Saúde, há trastornos psíquicos, infecções graves, inflamações intestinais. A recomendação é de consumir água mais 45 nutrientes presentes em alimentos.

Médicos e cientistas, entretanto, ressaltam que água na medida certa é positiva. A falta de hidratação afeta o metabolismo. No caso de idosos, a porcentagem corporal cai até os 50% do peso e é responsável por problemas gastrointestinais, cardiovasculares, renais, ósseos, hematológicos e endocrinológicos.

Sobre a quantidade diária a beber, recomendam "ouvir o corpo", beber quando a sede aparecer.[/quote]